O que quer dizer "piedade" no Novo Testamento?


Apesar do fato que Jesus disse que o batismo é necessário para a salvação (Marcos 16:16), e que os apóstolos e outros cristãos primitivos ensinaram que o batismo é essencial para remissão dos pecados (Atos 2:38; 22:16; 1 Pedro 3:21), muitas pessoas hoje negam sua necessidade. Um dos argumentos mais fortes contra a necessidade do batismo é a afirmação que ele é obra de justiça e, por isso, não pode contribuir à nossa salvação. Efésios 2:8-9 diz que a salvação vem pela graça, mediante a fé, e não de obras.

Mas o batismo não é o tipo de obra sob consideração nesse trecho. As obras do versículo 9 não são obras de graça (as obras de Deus para efetuar a nossa salvação), nem obras de fé (a resposta do homem à graça de Deus). Esse fato fica bem claro quando consideramos o contexto de Efésios 2 e várias outras passagens.

Efésios 2:8 contém duas palavras chaves. A graça inclui tudo que Deus faz para nossa salvação. Inclui a revelação da palavra, a vida perfeita de Jesus, a morte e ressurreição dele, etc. A fé inclui tudo que o homem faz para receber o dom da salvação (fé, arrependimento, batismo, etc.). Mesmo depois do batismo, continuamos mostrando nossa fé pelas "boas obras" que Deus preparou (versículo 10).

A fé viva sempre é ativa e obediente. Estude bem o ensinamento de Tiago 2:14-26. O maior exemplo de fé do Velho Testamento, Abraão, foi justificado pela fé obediente e operante. Só confessando a sua fé sem seguir as ordens de Deus não era suficiente. Ele tinha que obedecer a Deus, e nós temos que imitar o exemplo de sua fé.