Como devemos enxergar a numerologia?

A numerologia é o "estudo do significado dos números e sua influência no comportamento e no destino dos homens" (Dicionário Houaiss). Segundo esta definição, é apenas mais uma forma de adivinhação, uma maneira de buscar revelações de fontes proibidas por Deus. Tais abominações são praticadas pelos povos idólatras (Deuteronômio 18:9-11; 2 Coríntios 6:14-7:1).
Algumas pessoas, portanto, tentam justificar a "numerologia bíblica", dizendo que a própria palavra de Deus está cheia de mensagens em códigos numéricos. Diversos autores têm vendido milhões de livros, supostamente desvendando os números misteriosos da Bíblia. Baseando-se em números e códigos "ocultos" na Bíblia, alegam predizer eventos atuais e futuros.
O fato que Deus revelou a Bíblia não dá liberdade ao homem de usá-la de uma maneira indevida. Deus criou as estrelas, mas condena a astrologia. Também condena o uso incorreto das Escrituras. Pedro disse que os "ignorantes e instáveis deturpam ... as ... Escrituras, para a própria destruição deles" (2 Pedro 3:16).
Isso não quer dizer que números não significam nada na Bíblia. Normalmente têm seu significado comum. 41 anos é 41 anos, 6 meses é 6 meses, etc. Em geral, devemos entender os números na Bíblia da mesma maneira que interpretamos qualquer número no dia-a-dia.
Alguns números, porém, tomam um significado simbólico em alguns trechos. Reconhecer a simbologia (que um número pode representar uma idéia) não é a mesma coisa de seguir a numerologia bíblica (procurando códigos numéricos para influenciar o comportamento ou guiar as decisões das pessoas). Não se trata de mensagens ocultas, e sim, de números claramente revelados que representam certos conceitos. Estes números ganham seu significado pelo uso na própria Bíblia. Considere alguns exemplos:
Deus completou a sua obra da criação e descansou no sétimo dia. Sete, em algumas outras passagens, representa algo completo (Mateus 18:21).
Dez e múltiplos de dez representam, às vezes, um número completo, não necessariamente literal (Gênesis 31:41; Números 14:22; Deuteronômio 32:30; 1 Samuel 1:8; 18:7; 2 Samuel 18:3).
Doze filhos de Jacó eram os pais das doze tribos de Israel. Doze apóstolos guiaram os cristãos primitivos. O número é completo e sugere o povo de Deus.
Múltiplos de alguns desses números servem para reforçar a idéia de coisas completas (Mateus 18:22; Apocalipse 7:3-4).
Alguns livros da Bíblia, especialmente o Apocalipse, empregam números para representar idéias importantes. Por exemplo: há várias séries de sete; Deus protege 144.000 (12 x 12 x 10 x 10 x 10); o diabo é preso por 1.000 anos; etc.
Números comunicam valores e idéias, mas Deus nunca aprovou a prática da numerologia.