sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Todas as coisas são lícitas?

Quatro vezes em dois versículos diferentes, Paulo disse que "todas as coisas são lícitas" (1 Coríntios 6:12; 10:23). Estas afirmações são um prato cheio para as pessoas que querem justificar coisas que não são aprovadas por Deus. Se alguém levantar objeção, a pessoa replica: "Mas, todas as coisas são lícitas" e pronto! Não precisa provar mais nada!


O problema com essa abordagem é que o contexto de 1 Coríntios dá outro sentido às palavras de Paulo. Quando ele respondeu às perguntas dos coríntios, usou ironia para chamar atenção dos leitores e para destacar as idéias absurdas deles. Vejamos alguns outros exemplos do mesmo livro antes de voltar para esses dois versículos.

Falando sobre a autoridade apostólica, ele disse em 4:9: "...parece que Deus nos pôs a nós, os apóstolos, em último lugar" . Mas Paulo e os coríntios  sabiam que não era bem assim. Em 12:28, o mesmo autor disse: "A uns estabeleceu Deus na igreja, primeiramente, apóstolos...."

Tratando de problemas relacionados ao amor e a liberdade, ele disse em 8:1 "reconhecemos que todos somos senhores do saber". Será que somos mesmo? É claro que não. Paulo chamou atenção dos leitores imitando a arrogância deles. No próximo versículo ele nega essa afirmação, dizendo: "Se alguém julga saber alguma coisa, com efeito, não aprendeu ainda como convém saber". Em 8:7, ele disse: "...não há esse conhecimento em todos..."  Todos nós somos senhores do saber? Absolutamente não!

Paulo usa a mesma ironia em 6:12 quando diz: "Todas as coisas me são lícitas...." Será que não há limite na vida do cristão? É claro que há. Ele acabou de dizer, em 6:9-10, que as pessoas que praticam pecado não herdarão o reino de Deus. Acrescenta em 6:18 que devemos fugir da imoralidade, pois é pecado. Todas as coisas são lícitas? Absolutamente não! (veja 6:15).

Em 10:23, falando sobre carne sacrificada aos ídolos, ele diz de novo: "Todas as coisas são lícitas". Algumas pessoas pervertem o sentido desse versículo para anular a proibição absoluta de Atos 15:20 e 29, onde o Espírito Santo proibiu o comer carne sacrificada aos ídolos e o comer sangue. Mas, em 1 Coríntios 10:20-22, Paulo afirma que a pessoa que come carne sacrificada aos ídolos está em comunhão com demônios, e não com Cristo! Em Apocalipse 2:14 e 20, Jesus condenou cristãos que praticaram esse pecado. Todas as coisas são lícitas? Absolutamente não!