terça-feira, 20 de setembro de 2016

Capítulo 03: Entre a Lei e o Evangelho

                                                                                  




Introdução
 
No Capítulo de hoje, enfatizaremos à respeito da Lei e do Evangelho . Isso se dá a continuidade do capítulo anterior quando mencionamos, a importância do Tempo da Graça agora ser manifesto em nossas vidas: `` Porque a Graça de Deus,se há manifestado, trazendo salvação à todos os homens (Tt 2.11) ´´. De certo modo, os daquela época estavam tentando fazer que os novos convertidos voltassem às práticas antigas, para regressarem ao Judaísmo, e isso foi para Paulo,mais do que doutrina estranha, e sim, uma perversão ao Evangelho do Senhor Jesus. Enfatizaremos aqui os capítulos 3 e 4 da Epístola aos Gálatas, para vermos pontos específicos da Liberdade em Cristo Jesus, não sobre o ``Jugo da Lei´´, mas sobre a presença refrescante da ``Maravilhosa Graça´´.
 
I. A Insensatez dos Gálatas (Gl 3.1-14)
Paulo nesta parte de sua Epístola menciona ainda aos Gálatas, que os mesmos estavam ainda na perversão de regressarem ao Judaísmo, e que ainda estão se afastando do ensinamento apostólico. Nesta ponto Paulo se mostra bem resistente para mostrar-lhes a importância do fim dos ritos judaicos, e que agora,o alvo, não mais é o Sinai, mas sim a Cruz (Gl 3.13,14). A Lei não salva, mas Paulo menciona que ela nos conduz à Cristo (Gl 3.24) Que o Senhor Deus nos ajude à jamais entrarmos por este caminho tortuoso e horrendo de engano e afastamento moral e espiritual para com Ele.
 
II. A Nossa União com o Senhor Jesus (Gl 4.1-11)
No Capítulo 4, Paulo agora depois falar sobre a Lei e o Evangelho, agora ele entra em um ponto já específico, pois estava preparando o terrenos para falar da comunhão que temos com o Senhor Jesus: `` Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei,
Para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos.
E, porque sois filhos, Deus enviou aos vossos corações o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai.
Assim que já não és mais servo, mas filho; e, se és filho, és também herdeiro de Deus por Cristo
(Gl 4:4-7)´´. Não estamos mais presos sob o Jugo da Lei : `` Mas agora, conhecendo a Deus, ou, antes, sendo conhecidos por Deus, como tornais outra vez a esses rudimentos fracos e pobres, aos quais de novo quereis servir?
Guardais dias, e meses, e tempos, e anos.
Receio de vós, que não haja trabalhado em vão para convosco (Gl 4:9-11)´´. Louvado seja o Nome do Senhor que nos concede a Graça de sermos seus filhos. Aleluia!

III. Livre do Jugo da Lei
1.A Lei revela o nosso eu. Como já mencionamos nos capítulos anteriores, e agora há pouco, não que há Lei não fosse má, mas ela não salva, pelo contrário, ela revela nosso eu, pecaminoso, caído, falho, e infiel. Mas Cristo agora pela sua graça nos conduz vida (Jo 14.6).
2.Sara e Agar. Sara e Agar são um belo exemplo da Escravidão e da Liberdade: `` Porque está escrito que Abraão teve dois filhos, um da escrava, e outro da livre.
Todavia, o que era da escrava nasceu segundo a carne, mas, o que era da livre, por promessa.
O que se entende por alegoria; porque estas são as duas alianças; uma, do monte Sinai, gerando filhos para a servidão, que é Agar.
Ora, esta Agar é Sinai, um monte da Arábia, que corresponde à Jerusalém que agora existe, pois é escrava com seus filhos.
Mas a Jerusalém que é de cima é livre; a qual é mãe de todos nós (Gl 4:22-26)´´. A Lei não pode herdar com a Liberdade, pois nos aprisiona a um jugo impossível de levar-mos, enquanto à Liberdade em Cristo nos conduz a Salvação. Somente Cristo é quem nos Salva! .

Conclusão
Não confundamos Liberdade com Libertinagem. Liberdade é ``Nível de independência absoluto e legal de um indivíduo´´ enquanto que Libertinagem `` é o uso da liberdade sem o bom senso´´. Sejamos sempre gratos ao Senhor por tudo que És e tudo que Fazes, pela graça que nos concede, e pela misericórdia em nossas vidas!