segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Colégio Pedro II, no Rio, libera saia para meninos


 
O Portal de notícias UOL, publicou no dia 20/09/2016, uma notícia bem polêmica, especialmente, para os tempos em que vivemos.
O tradicional colégio Pedro II, escola federal fundada em 1837, no Rio, não tem mais uniformes masculino e feminino. Na prática, o uso de saias está liberado para os meninos. Em 2014, estudantes fizeram um "saiato", depois que uma aluna transexual vestiu a saia de uma colega e teve de trocar o uniforme. Desde maio deste ano, o Pedro II adota na lista de chamada o nome social escolhido por alunos e alunas transexuais.
Portaria publicada em 14 de setembro lista o uniforme, sem distinguir que peças são para uso masculino ou feminino. Anteriormente, as meninas deveriam usar saia e camisa branca com viés azul e os meninos, calça de brim e camisa totalmente branca.
"Não se trata de fazer ou não distinção de gênero. Trata-se de cumprir resolução do Conselho Nacional de Combate à Discriminação LGBT (órgão ligado ao Ministério da Justiça). Eu apenas descrevo as opções de uniforme; deixo propositalmente em aberto, para o uso de acordo com a identidade de gênero", afirmou o reitor Oscar Halac.
Ele reconhece que a decisão pode "causar certo furor" pelo fato de o Pedro II estar entre as escolas mais tradicionais do País. "Tradição não é sinônimo de anacronia. Mas pode e deve significar nossa capacidade de evoluir e de inovar", disse.

Prezados irmãos em Cristo, é mais do que urgente mencionar que necessitamos resgastar os valores éticos, morais e sociais da nossa sociedade que perduraram séculos e séculos, principalmente fundamentados na égide da Palavra do Senhor, mediante à um efeito de inversão de valores tão frequentes em nossa sociedade, é necessário à prioridade da Palavra de Deus, unidos com a presença, o bálsamos, a alegria do Espírito Santo em nossas vidas.

Deus os abençoe!
Leonardo Morais!