quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

O Perigo do Espetáculo Midiático nas Igrejas



Recentemente e não poucas vezes, temos visto uma grande movimentação evangélica em prol do Senhor Deus na mídia e nas redes sociais, especialmente na área do Culto ao Senhor. E já de início menciono que isso não é nenhuma novidade, como vocês tem acompanhado pelo Blog, com os artigos. Em sí não é errado anunciar ou convidar pessoas para ouvir e meditar na Palavra de Deus, de  forma alguma. A Internet é uma grande ferramenta que tem abençoado a vida muitas pessoas, que proclamam o Santo Evangelho de Cristo e tem grandemente levado muitos ao arrependimento e ao amadurecimento cristão. Quero mencionar aqui neste artigo, 3 perigos sobre o Espetáculo Midiático nas Igrejas, e termos o cuidado de não fazer do anúncio do Evangelho, glória humana.

1º Perigo: Fazer da mídia exaltações de pessoas e não do Senhor Deus: Este é um perigo muito grande, e devemos ter cuidado com o que falamos ou colocamos em frases. A glória de tudo em nossas vidas, mediante a vontade do Senhor é do próprio Senhor (Is 42.8). O Próprio Senhor Jesus agia e falava mediante à vontade do Senhor, para a glória do Pai ( Jo 4.34; 6.38).

2º Perigo: Publicações e atitudes que fogem totalmente do foco da Palavra do Senhor: A Bíblia nos informa sobre um homem que exercia forte influência na cidade de Samaria, devido as artes mágicas. O Seu nome era Simão (At 8.9). A Palavra de Deus continua nos informando que ele foi repreendido por Pedro, por querer ´´comprar`` o Espírito Santo (At 8.20,21).  Atitudes e ações totalmente fora da Palavra e da vontade do Senhor. Vigiemos, pois à este ponto.

3º Perigo: A Supervalorização do virtual e o afastamento do Real: Sem dúvidas, nós que estamos numa era virtual, é inegável os benefícios e os perigos que nos trazem as redes sociais, mídias, veículos de informação e muito mais.  Um perigo que ronda a vida de muitos é a valorização do virtual em prol do vida real. Muitos deixam até de ler as suas bíblias para colecionar sermões, e fazer destes sermões regras de vidas, e não a Palavra do Deus Vivo (Jamais ser contra sermões. Mas o problema é desdenhar do Estudo Bíblico e focar em sermões de pessoas, e deixar a Bíblia de lado).

Usemos o tempo e as oportunidades possíveis para evangelizar, glorificar ao Senhor, convidar os irmãos nas redes sociais à virem a um culto bíblico, e sempre estarmos firmados e edificados na Presença do Senhor ( Cl 2.7) !