segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Momentos marcantes no final da Vida do Apóstolo Paulo - Parte 1 de 6: A Segunda Prisão em Roma - Por Leonardo Pereira



Antes de falarmos sobre os últimos momentos da vida do Apóstolo Paulo e as lições espirituais e éticas que tiramos através deste texto, creio ser importante falar à respeito dos eventos que antecedem a sua prisão e os acontecimentos ao redor do mundo na época.
A prisão do Apóstolo Paulo, sua segunda e última prisão em Roma se deu por conta de mudanças que estava acontecendo ao redor do mundo e principalmente na própria Roma. Quando o imperador Nero assumiu o poder em Outubro de 54 d.C, entre 16-17 anos, foi que começou um período de escuridão profundo e tenebroso na época. Nero era um homem truculento. Mandou matar a sua própria mãe. 10 anos mais tarde: 18 de Junho de 64, Nero com sua loucura põe fogo na capital. Ele veste-se de ator, sobe para o alto da torre de Mecenas, tangendo a sua lira, assistindo ao espetáculo das chamas. Sete noites e seis dias de incêndio. Quando as chamas cessaram, dos quatorze bairros de Roma, 10 deles, haviam sido destruídos. Os outros quatro, densamente povoados por judeus e gentios, dão à Nero a oportunidade de colocar a culpa nos Crentes. Eles iluminavam os jardins de Roma, sendo queimados vivos em praça pública. Eram jogados aos leões, aos touros, e aos cães nas arenas, para os devorarem até os ossos. Nesse momento começa uma brutal perseguição aos cristãos de todas as áreas conhecidas do mundo na época. E é nesse momento que o Apóstolo Paulo é capturado. Sem chance agora de liberdade, em vez de uma casa alugada (Atos 28), Paulo agora é preso em uma masmorra, fria, úmida e insalubre. Com risco de contrair doenças e degradações físicas, devido ao ambiente encarcerado. E ele começa à escrever a sua última carta: A segunda carta à Timóteo. Relatando no capítulo quatro, seus dramas, suas angústias, suas necessidades, as quais veremos aqui uma vez por semana, sobre o que relata de sua vida e seus últimos momentos mencionados para o seu filho na fé Timóteo.
Que Deus os abençoe, e até a próxima semana, se o Senhor permitir!

Por: Leonardo Morais Pereira