quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Salmos 1;1




Introdução

"Bem-aventurado é o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores." O que será andar segundo o conselho dos ímpios? O que significará se deter no caminho dos pecadores ou assentar-se na roda dos escarnecedores? Como interpretar este versículo à luz de nossas vivências cotidianas?

I. Não andar segundo o conselho dos ímpios

Por vezes, nos indagamos sobre a razão de em nada obtermos sucesso, ao passo em que mais bem sucedidos nesta vida terrena parecem ser aqueles que em tudo se desviam dos sagrados mandamentos que nos fora revelado pela palavra de Deus. O Senhor, ao contrário, nos diz que bem sucedidos são aqueles que não deixam de seguir as suas leis para consultar a receita do sucesso que o mundo oferece. Com qual definição de sucesso você escolhe guiar a sua vida: a de Deus ou a do mundo?

II. Não se deter no caminho dos pecadores

Complementando o primeiro ponto, nós lemos que o homem bem-aventurado não se detém no caminho dos pecadores, em outras palavras, é aquele que não age como os que desprezam as ordens de Deus, aquele que prioriza as ordens divinas, que não se preocupa com o julgamento desta terra ou com adequar-se à ela, mas que ama a Deus sobre todas as coisas.


III. Não assentar-se na roda dos escarnecedores

Bem-aventurado é o homem que não se deixa corromper pelos maus costumes de seus contemporâneos, assim podemos ver essa mensagem de Deus aos nossos corações. Em um exemplo que muito diz aos brasileiros, é o deputado que, vendo seus companheiros de partido se beneficiarem com propinas, não se deixa seduzir pelo dinheiro ou pelas vantagens que igualmente lhe foram oferecidas mas faz o que é correto, mesmo sendo a minoria absoluta dentro do congresso. Afinal, o certo continua sendo o certo e o errado, o errado, mesmo que todos digam o contrário.