quarta-feira, 8 de março de 2017

Espaço Obreiro Aprovado - Tema da semana: Estamos em uma Grave Crise - Por Alexandro Milesi



Podemos afirmar isso ao observar a realidade de nossas famílias o Número de divórcios no Brasil cresce 75% em cinco anos, aponta IBGE, crescem os registros de divórcios no Brasil. Hoje, quase 140 mil casamentos são cancelados por ano no país, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em 2006, o número não chegava a 80 mil.

Entre os principais motivos para esse aumento estão
      
     As transformações socioeconômicas da sociedade e das famílias. Com a sociedade cada vez mais dinâmica, as relações dos casais estão menos atreladas à dependência econômica de um dos cônjuges.  Isso é reflexo, principalmente, do novo posicionamento da mulher.
        
    Outra ligação seria o aumento dos casamentos realizados sem planejamento. Muitas vezes, as pessoas ainda mal se conhecem e se casam. Depois, não esperam uma maturação do casamento e logo optam pelo divórcio, analisa o economista e professor de Direito Aldo de Medeiros Lima Filho.
Para o especialista, essa é a nova característica dos relacionamentos, que deve se acentuar nos próximos anos. Pode-se observar que há uma tendência de que os casamentos sejam cada vez mais curtos. Também devem crescer o número de relações sem a oficialização do casamento, afirma.
O divorcio tornou-se algo comum, é mais fácil divorciar do que resolver o problema, não existe uma preparação para o casamento, e dentro de nossas igrejas será que estamos preparando os nossos jovens para este relacionamento importante que é o casamento?
Como a igreja  tem se posicionado diante de tantos problemas dentro da família? Como estamos agindo ?
Ao analisar as nossas atitudes como corpo de Cristo, estamos salgando o mundo, influenciando nossa sociedade?
É sobre isso que estaremos falando hoje.


Por que estamos enfrentando essa crise?

Primeiro de tudo não temos encarado os problemas com o olhar correto, embora pareça desesperadora a situação ainda achamos respostas, ou melhor, sempre acharemos respostas para os males da família na bíblia. Mais podemos observar atitudes equivocadas por isso ainda não estamos experimentando um avivamento em nossas famílias.
 No cenário atual muito conselhos prontos e muitas pessoas que querem de verdade aconselhar mais não desejam partilhar as necessidades isso não é o suficiente, para começar influenciar, a principio tem que ter relacionamento, tem que demostrar empatia (substantivo feminino).

1. Faculdade de compreender emocionalmente um objeto ou uma pessoa,
2. Capacidade de projetar a personalidade de alguém num objeto, de forma que este pareça como que impregnado dela.

Precisamos nos dias de hoje entender problemas não de forma geral, mais de forma especifica  a bíblia tem respostas para todos os problemas da família mais ter boa vontade não adianta temos que ter a direção do espírito santo e buscar a qualificação necessária para trazer mudanças significativas em nossas família, cultos da família são importantes mais não o suficiente precisamos cuidar da família. Como diz um amigo comida pronta provoca câncer.

Não vamos trazer o câncer para nossa família.