quarta-feira, 1 de agosto de 2018

Vivemos uma autêntica Crise Educacional Bíblica em nosso País!




Por Leonardo Pereira



A sociedade contemporânea está ainda que as poucos, passando por muitas drásticas mudanças sociais, éticas, religiosas e também educacionais. Aqui se encontra um embate que é necessário e importante ser discutido visando o bem das próximas gerações, dispostos a contribuir para com as famílias, com a sociedade, com a nação e principalmente, com a Igreja de Cristo. É um momento muito propício para todo o povo de Deus se achegar para tal assunto ser abordado com bastante seriedade, honestidade e objetividade hoje: O Estudo Bíblico.

Existem atualmente muitos irmãos em Cristo na nação brasileira que estão com muitas dúvidas do que estudar na Bíblia, como estudar a Bíblia, por onde começar a estudar a Bíblia, e ainda, saber o objetivo primordial de estudar as Escrituras Sagradas. É muito sério a situação a qual a nossa nação está presenciando e vivendo. Vivemos uma autêntica crise educacional bíblica em nosso país.

De acordo com o articulista Jarbas Aragão do portal de notícias Gospelprime, ele diz  que em pesquisas recentes, menos da metade dos evangélicos no Brasil tem lido a Bíblia Sagrada com grande afinco. No seu artigo ele diz o seguinte:

Apesar de continuar sendo o livro mais impresso e vendido no mundo, menos da metade dos cristãos praticantes passam tempo envolvidos com a Bíblia, afirma a American Bible Society (ABS). Foram feitas entrevistas, por amostragem, de mil pessoas adultas, de ambos os sexos e diversas faixas etárias e de renda (...); Quando divididos por idade, nota-se que os mais novos, (abaixo de 31 anos) estão menos envolvidos, representando apenas 12% dos leitores da Bíblia. Por outro lado, entre os adultos mais velhos o índice mais que dobra, chegando a 26%. Harrell acredita que os que pertencem à geração atual provavelmente se aproximarão mais de suas Bíblias quando verem o impacto do livro sagrado nas vidas de outras pessoas. Por outro lado, no levantamento de 2016, 77% dos católicos praticantes e 84% dos evangélicos praticantes expressaram o desejo de ler mais a Bíblia. Curiosamente, apenas 45% do total geral acredita que a Bíblia oferece “tudo que uma pessoa precisa para viver uma vida plena”. Eram 53% em 2011.

Indo mais além, podemos até mesmo dizer que muitos espaços de cultos doutrinários e de EBDs no Brasil tem decaído muito com a presença de irmãos que outrora íam em momentos oportunos para o povo do Senhor. Certamente, devemos ir muito mais além do estudo bíblico em cultos ou reuniões de estudo bíblico. Temos pela misericórdia do Senhor, de preservarmos estes valores dentro de nossas, que, a partir de nossas casas, do nosso local particular, para assim, sermos cada vez mais instrumentos do Senhor para as vidas de muitos.

É importante que resgatemos os preciosos valores morais e espirituais que a Bíblia Sagrada ordena que tenhamos. Valores estes que são impostos a todo aquele que busca negar-se a si mesmo, tomar a cada dia sua cruz e seguir ao Senhor da Glória (Lc 9.23). Assim a própria Bíblia Sagrada nos mostra as diretrizes que devemos tomar e a importância da ocorrência dos efeitos do autêntico estudo bíblico. Podemos observar sete pontos que precisamos ter para um estudo bíblico de excelência em nosas vidas.

1. Um espaço para o estudo bíblico. Tenha para si um espaço para que você realize todo o seu estudo bíblico. O ambiente lhe acomoda a se concentrar cada vez mais em seu estudo. Josué observando as palavras do Senhor aplicou-as em seu coração para que ele pudesse meditar na lei de Moisés de dia e de noite (Js 1.1-8). Uma biblioteca, um espaço em seu quarto com anotações e livros organizados lhe darão um excelente espaço para o seu estudo bíblico.

2. Um tempo para o estudo bíblico. Aqui se encontra um dos maiores desafios para a homem de Deus na pós-modernidade: O tempo. Esse período deve ser muito bem controlado. Deve se decidir o quanto pode e o quanto deve se estudar naquele dia. Busque respeitar o horário que sempre se comprometeu a exercer naquele momento o seu período de estudo. Caso haja condições para mudanças de horário, busque se programar de antemão para que não falte espaço na sua agenda, para o seu estudo bíblico.

3. Materiais para o estudo bíblico. Dependendo do que você estiver estudando é importante ter em mãos os materiais necessários para o seu estudo bíblico. Bíblias de Estudo, Atlas e dicionário bíblico e um dicionário português são bastante oportunos para o momento. Diversos livros sobre a temática em que estuda também são fundamentais para o acesso da informação para uma ampla e exímia pesquisa para a sua meditação.

4. Por onde começar o estudo bíblico. Tenha em mente o que busca estudar dentro das Escrituras Sagradas. Converse com irmãos em Cristo mais experientes no estudo bíblico que lhe direcionem, que lhe deem um norte para assim começar a sua maior jornada da sua vida. Busque em primeiro lugar o Senhor Deus em oração rogando que lhe guie em sua caminhada. Evite desde o começo do seu estudo, livros bíblicos de difíceis interpretações para que não o desestimule a prosseguir em sua caminhas pelas belas letras das Escrituras Sagradas. Comece com livros que lhe abram um leque de oportunidade para que possam crescer em inúmeros assuntos aos quais, todos os levam a Cristo Jesus (Mt 22.29; Jo 5.39; Lc 24.44; At 4.12).

5. Humildade no estudo bíblico. Busque sempre ser humilde ao estudar com afinco as Escrituras. Muitos começam a se ensoberbecerem por terem começado a estudar as Sagradas Letras e a ganharem conhecimento, se acham muitas vezes no direito de serem doutores ou mestres, visto que não possuem mais a humildade e a singeleza de coração que outrora possuíam. Jamais permitam em suas vidas que as muitas letras dominem o seu coração, ao invés de serem abundados pelo gracioso amor e pela maravilhosa Graça do Senhor Jesus Cristo.

6. Auxílio no estudo bíblico. Jamais considere em sua mente e em seu coração que pode chegar a algum lugar sozinho, principalmente com a busca do manejo da Palavra da Verdade (2 Tm 2.15). Paulo teve Timóteo lhe instruindo a crescer nas Escrituras Sagradas. Apolo, ainda que fosse um homem eloquente e poderoso nas Escrituras (At 18.24) teve em sua vida Aquila e Priscila dispostos a lhe apontarem Jesus Cristo nas Escrituras (At 18.27,28). Todos nós vamos precisar de auxílio em nossos estudos. Busque pessoas que amem e estudam a Bíblia com alegria e dedicação de corpo e alma (Jo 5.39), que lhe auxiliem em seus estudos. 

7. Oração no estudo bíblico. É praticamente impossível para nós estudarmos as Sagradas Escrituras sem buscar do alto o Deus da Palavra. Orarmos ao Senhor é o fator principal para um estudo bíblico de excelência. Muitos lugares de estudos bíblicos falham terrivelmente por não darem prioridade na oração ao Senhor antes, durante e depois dos estudos. Falham porque lhes faltam poder do alto. Falham porque não buscam conhecimento de Deus, mas sim, o seu próprio conhecimento carnal, falho e decaído. Tiago, meio-irmão de Cristo Jesus nos mostra como se deve buscar a autêntica sabedoria: E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e o não lança em rosto, e ser-lhe-á dada. Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; porque o que duvida é semelhante à onda do mar, que é levada pelo vento, e lançada de uma para outra parte. Não pense tal homem que receberá do Senhor alguma coisa" (Tg 1.5-7). Busquemos ao Senhor a sabedoria de modo que o nosso estudo bíblico possa cada vez mais glorificar o santo nome do Senhor (Rm 11.36).


Referências:

1. ANDRADE, Claudionor de. O Desafio da Evangelização. Rio de Janeiro: CPAD, 2016.

2. ANDRADE, Claudionor de. Teologia da Educação Cristã. Rio de Janeiro: CPAD, 2002.

3. Bíblia Sagrada Almeida Revista e Corrigida. São Paulo: Sociedade Bíblica do Brasil, 2009.

4. CHAVES, Gilmar Vieira. Educação Cristã. Rio de Janeiro: Central Gospel, 2012.

5. DE YOUNG, Kevin; KLUCK, Ted. Não quero um pastor bacana. São Paulo: Mundo Cristão,  2011.

6. GILBERTO, Antônio. Manual da Escola Dominical 17ª ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2012.

7. LOPES, Hernandes Dias. Pregação Expositiva. São Paulo: Hagnos, 2009.

8. WILKERSON, David. A Cruz e o Punhal. Belo Horizonte: Editora Betânia, 2008.

9. ARAGÃO, Jarbas. https://noticias.gospelprime.com.br/menos-40-cristaos-praticantes-leem-biblia/ - Acesso dia: 01/08/2018.

10. PAIVA, Tatiana. https://guiame.com.br/gospel/reportagens-especiais/mesmo-em-crise-escola-biblica-dominical-ainda-e-vista-como-essencial.html - Acesso dia: 01/08/2018.